Topo
destaque Teatro

Comédia romântica ‘O inevitável trem’ faz curta temporada na Sala Baden Powell

O inevitável trem – Carla Nagel e Giuseppe Oristanio ( Foto: Thiago Cardinali)

 

Você sabe valorizar de verdade o tempo que passa em um relacionamento ou muitas vezes se desgasta com situações que, no fundo, quase não têm importância? O que foi vivido poderia ter sido diferente? E se tudo terminar do nada, de maneira inesperada? Poderia dizer que aproveitou da melhor forma possível? São esses os questionamentos propostos pela comédia romântica O inevitável trem, que volta ao circuito, agora na Sala Baden Powell, de 19 de abril a 18 de maio, sempre às quintas e sextas-feiras, às 20h, depois de duas temporadas no ano passado.

Com texto e direção de Pedro Jones, o espetáculo conta a história de um casal que tem uma conversa definitiva e, assim, relembra as histórias de amor e conflito do seu relacionamento. Vitória (Carla Nagel) é uma fotógrafa sonhadora e Jean Paul (Giuseppe Oristanio), um chef de cozinha pragmático. O encontro entre eles sempre foi mais sensorial do que racional, e os dois sempre tiveram discordâncias sobre quase todos os assuntos. Ainda assim, um deles tenta de todas as formas salvar a relação e o outro está convencido de que o ciclo que os unia terminou.

“O espetáculo propõe uma reflexão sobre o tempo que gastamos com situações banais, em vez de valorizarmos os momentos importantes que vivemos com quem amamos. É uma reflexão sobre como gastamos nosso tempo em uma sociedade cada vez mais acelerada”, explica a atriz Carla Nagel, idealizadora do projeto, que convidou o autor e diretor Pedro Jones para escrever uma peça para dois atores. “Quis levar para a cena a linguagem do clown, fazendo o público rir e se emocionar com os personagens” acrescenta Jones.

Convidado pelos dois para viver o chef de cozinha Jean Paul, o ator Giuseppe Oristanio aprendeu a se portar como um cozinheiro profissional com a chef Julia Lothus, consultora do projeto. Em cena, ele inclusive cozinha uma massa ao pesto sob os olhos do espectador. “Admiro muito o trabalho do Pedro Jones. Esta peça nos faz refletir sobre nossas próprias relações e sobre como podemos investir melhor o nosso tempo. Muitas vezes, esquecemos de como tudo é efêmero”, conclui Oristanio.

Ficha técnica:

 

Texto e Direção: Pedro Jones

Concepção: Carla Nagel e Pedro Jones

Elenco: Giuseppe Oristanio e Carla Nagel

Músicos: Christian Bizzotto e Saulo Vignoli

Iluminação: Ana Luiza de Simoni e João Gioia

Cenário: José Dias

Figurino: Carla Nagel e Maria Stella Bayma

Música original: Betto Serrador e Christian Bizzotto

Preparação corporal: Daphne Madeira

Assistente de direção: Maiko Facci

Consultoria Gastronômica: Julia Lottus

Produção Executiva: Ika Tronco e Jessica Rocha

Direção de Produção: Sandro Rabello

Realização: Les Vents des Anges e Diga Sim! Produções

 

Serviço:

O Inevitável trem

Temporada:  De 19 de abril a 18 de maio.

Sala Baden PowellAvenida Nossa Senhora de Copacabana, 360, Copacabana.

Telefone: 2547-9147

Dias e horários: Quintas e sextas, às 20h.

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).

Lotação: 470 pessoas

Duração: 1h10

Classificação indicativa: Livre

Curtiu? Compartilhe!

Deixe seu comentário